Arquivo para a Tag ‘Perguntas Poderosas

Garrafa 439 – Instante instigante   Leave a comment

Em nosso referencial pessoal de espaço-tempo, temos a sensação de que o passado já se foi, de que o futuro ainda não chegou e de tudo o que temos é o aqui e agora.

Interpretações da física quântica, entretanto, nos apontam para a possibilidade de que passado, presente e futuro possam coexistir no mesmo instante, seja lá o que isso venha a ser…

De qualquer maneira, gosto de pensar que aprendendo com nosso passado, a cada instante, com cada uma de nossas escolhas, criamos novas possibilidades de futuro.

E a pergunta poderosa de aprendizado ecoa com frequência na minha mente tagarela, desde que a ouvi pela primeira vez, no ano de 2006:

O que você escolhe fazer diferente, da próxima vez?

Pausa para um breve haicai:

sempre instigante,
novas possibilidades,
a cada instante…

Eduardo Leal
Foto de autor desconhecido

Anúncios

Garrafa 425 – Oficina de Comunicação e Desenvolvimento Pessoal em Novembro e Dezembro de 2013   Leave a comment

Nos meses de novembro e dezembro de 2013, se você vive no Rio de Janeiro e trabalha nas proximidades dos bairros da Gloria, Centro, Flamengo e Botafogo, ou qualquer outro local servido pelas linhas do Metro, avalie essa nova opção de investimento no seu desenvolvimento pessoal e de sua família, em suas noites de terça-feira:

O Instituto Consciência do Ser, em parceria com a Fábrica Abstrata, oferece a possibilidade de sua participação em uma série de treinamentos denominada Oficina de Comunicação e Desenvolvimento Pessoal. Com ênfase em Crenças e Valores, utiliza conceitos e ferramentas de Programação Neurolingüística com a utilização de linguagem simples e realização de atividades vivenciais. Seu conteúdo lhe permitirá refletir sobre a eficácia dos próprios comportamentos adotados nos ambientes profissional, familiar e pessoal.

CONTEÚDO E PROCESSO

A Oficina tem carga horária de 15 horas e consta de uma série de encontros nos meses de novembro e dezembro, realizados no período de 19:00 às 22:00 horas dos dias 19 e 26 de novembro e 03, 10 e 17 de dezembro e contará, em cada encontro, com um grupo de apenas 16 participantes. Cada treinamento tem um conteúdo específico, duração de três horas e será realizado nas instalações do Instituto Consciência do Ser. Sugerimos a participação em todos os cinco Módulos que são interligados por uma lógica de eficácia da comunicação, mas é possível participar de um ou de apenas alguns deles, de acordo com o seu interesse pelo tema e conveniência de datas.

Estão previstos os seguintes Módulos:

Módulo 1: Escuta com Empatia (Colocar-se no lugar de quem fala) – 19/11/2013 (Terça-feira)
Módulo 2: Perguntas Poderosas (Que provocam reflexão) – 26/11/2013 (Terça-feira)
Módulo 3: Feedback Positivo (A importância da gratidão, do elogio e do reconhecimento) – 03/12/2013 (Terça-feira)
Módulo 4: Feedback Construtivo (Expressão de desagrado “ecológica”) – 10/12/2013 (Terça-feira)
Módulo 5: Crenças e Valores (Permissão e Motivação) – 17/12/2013 (Terça-feira)

INVESTIMENTO E FORMA DE PAGAMENTO

• Valor do investimento, em cada módulo, por participante da oficina: R$ 60,00 (sessenta Reais). Investimento Total para os cinco Módulos R$ 300,00 (trezentos Reais). Investimento Total com desconto especial para casais interessados nos cinco módulos R$ 500,00 (quinhentos Reais). Mesmo desconto oferecido para pais e filhos.
• Forma de Pagamento: Os pagamentos devem ser efetuados por módulo, antes do término de cada treinamento.

PÚBLICO ALVO:

• Jovens com idades a partir de 14 anos e Adultos de todas as faixas etárias.
• Cônjuges, Casais de Namorados, Pais e Filhos.

CURRÍCULO SIMPLIFICADO DO FACILITADOR

Os treinamentos serão ministrados pelo Consultor e Coach abaixo apresentado.
José Eduardo Amaral Leal é Doutor em Ciências Navais (DSc.), tendo também realizado Curso de Mestrado em Planejamento Estratégico no Chile. É Engenheiro Mecânico, especializado em Eletrônica pelo CIAW, especializado em Análise, Projeto e Gerência de Sistemas pela Pontifícia Universidade Católica/Rio de Janeiro. Tem, em seu currículo, passagens por diversos órgãos governamentais onde desenvolveu sua experiência nas áreas de Gestão Pessoal e Organizacional, com o exercício de diversos cargos de comando, de direção e de assessoria superior. A partir de 2003, participou da equipe de revisão da metodologia e desenvolvimento dos Softwares PUMA – Sistema de Planejamento Estratégico e Cenários Prospectivos, e LINCE – Sistema de Simulação e Gestão de Futuro da empresa Brainstorming Assessoria de Planejamento e Informática. É “Master e Trainer” em Programação Neurolingüística, pelo Instituto de Neurolingüística Aplicada (INAp). Desenvolveu a sua própria abordagem denominada Coaching Centrado em Valores que é ministrada em cursos específicos e como módulo de cursos de Formação; e tem atuado como palestrante em Simpósios Internacionais de Coaching, e em Universidades e Organizações. É Diretor da Fábrica Abstrata Planejamento, Sistemas e Design e possui experiência internacional, tendo realizado visitas de trabalho a mais de 20 países das Américas, Europa, Ásia e África, e defendido a posição brasileira junto a organismos internacionais (International Maritime Organization – IMO e Conferências Navais Interamericanas).

INFORMAÇÕES DE CONTATO E ESCLARECIMENTO DE DÚVIDAS COM O FACILITADOR

Eduardo Leal
Correio Eletrônico: eduleal@fabricaabstrata.com.br
Celular: (21) 9853-8350
Site: http://www.fabricaabstrata.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/pages/F%C3%A1brica-Abstrata/207224959291470?sk=info
Twitter: @jeduardoleal
Blogs Pessoais:
Três Coisas: http://www.apenastrescoisas.wordpress.com
Sou grato por isso!: http://www.sougratoporisso.wordpress.com
Dieta de Notícias: http://www.apenasboasnoticias.wordpress.com
Vendo o mundo da varanda: http://www.apenasumavaranda.wordpress.com

PALESTRA GRATUITA SOBRE O TEMA:

Data: 12/11/2013 (Terça-feira)
Horário: 19:00 às 20:30 horas
Local: Instituto Consciência do Ser
Inscrições: contato@institutoconscienciadoser.com.br ou contato@fabricaabstrata.com.br

LOCAL DE REALIZAÇÃO:

• Instituto Consciência do Ser
• Rua Conde de Lages, 44 Sala 503 – Gloria – Rio de Janeiro
• Ponto de referência: Próximo à Estação Gloria do Metro linha 1
• Site: http://www.institutoconscienciadoser.com.br

Oficina de Comunicação Novembro

Garrafa 404 – Oficina de Comunicação e Desenvolvimento Pessoal em Agosto e Setembro de 2013   2 comments

Nos meses de agosto e setembro de 2013, se você vive no Rio de Janeiro e trabalha nas proximidades dos bairros da Gloria, Centro, Flamengo e Botafogo, ou qualquer outro local servido pelas linhas do Metro, avalie essa nova opção de investimento no seu desenvolvimento pessoal e de sua família, em suas noites de quinta-feira:

O Instituto Consciência do Ser, em parceria com a Fábrica Abstrata, oferece a possibilidade de sua participação em uma série de treinamentos denominada Oficina de Comunicação e Desenvolvimento Pessoal. Com ênfase em Crenças e Valores, utiliza conceitos e ferramentas de Programação Neurolingüística com a utilização de linguagem simples e realização de atividades vivenciais. Seu conteúdo lhe permitirá refletir sobre a eficácia dos próprios comportamentos adotados nos ambientes profissional, familiar e pessoal.

CONTEÚDO E PROCESSO

A Oficina tem carga horária de 15 horas e consta de uma série de encontros nos meses de agosto e setembro, realizados no período de 19:00 às 22:00 horas dos dias 15, 22 e 29 de agosto e 05 e 12 de setembro e contará, em cada encontro, com um grupo de apenas 16 participantes. Cada treinamento tem um conteúdo específico, duração de três horas e será realizado nas instalações do Instituto Consciência do Ser. Sugerimos a participação em todos os cinco Módulos que são interligados por uma lógica de eficácia da comunicação, mas é possível participar de um ou de apenas alguns deles, de acordo com o seu interesse pelo tema e conveniência de datas.

Estão previstos os seguintes Módulos:

Módulo 1: Escuta com Empatia (Colocar-se no lugar de quem fala) – 15/08/2013 (Quinta-feira)
Módulo 2: Perguntas Poderosas (Que provocam reflexão) – 22/08/2013 (Quinta-feira)
Módulo 3: Feedback Positivo (A importância da gratidão, do elogio e do reconhecimento) – 29/08/2013 (Quinta-feira)
Módulo 4: Feedback Construtivo (Expressão de desagrado “ecológica”) – 05/09/2013 (Quinta-feira)
Módulo 5: Crenças e Valores (Permissão e Motivação) – 12/09/2013 (Quinta-feira)

INVESTIMENTO E FORMA DE PAGAMENTO

• Valor do investimento, em cada módulo, por participante da oficina: R$ 60,00 (sessenta Reais). Investimento Total para os cinco Módulos R$ 300,00 (trezentos Reais). Investimento Total com desconto especial para casais interessados nos cinco módulos R$ 500,00 (quinhentos Reais). Mesmo desconto oferecido para pais e filhos.
• Forma de Pagamento: Os pagamentos devem ser efetuados por módulo, antes do término de cada treinamento.

PÚBLICO ALVO:

• Jovens com idades a partir de 14 anos e Adultos de todas as faixas etárias.
• Cônjuges, Casais de Namorados, Pais e Filhos.

CURRÍCULO SIMPLIFICADO DO FACILITADOR

Os treinamentos serão ministrados pelo Consultor e Coach abaixo apresentado.
José Eduardo Amaral Leal é Doutor em Ciências Navais (DSc.), tendo também realizado Curso de Mestrado em Planejamento Estratégico no Chile. É Engenheiro Mecânico, especializado em Eletrônica pelo CIAW, especializado em Análise, Projeto e Gerência de Sistemas pela Pontifícia Universidade Católica/Rio de Janeiro. Tem, em seu currículo, passagens por diversos órgãos governamentais onde desenvolveu sua experiência nas áreas de Gestão Pessoal e Organizacional, com o exercício de diversos cargos de comando, de direção e de assessoria superior. A partir de 2003, participou da equipe de revisão da metodologia e desenvolvimento dos Softwares PUMA – Sistema de Planejamento Estratégico e Cenários Prospectivos, e LINCE – Sistema de Simulação e Gestão de Futuro da empresa Brainstorming Assessoria de Planejamento e Informática. É “Master e Trainer” em Programação Neurolingüística, pelo Instituto de Neurolingüística Aplicada (INAp). Desenvolveu a sua própria abordagem denominada Coaching Centrado em Valores que é ministrada em cursos específicos e como módulo de cursos de Formação; e tem atuado como palestrante em Simpósios Internacionais de Coaching, e em Universidades e Organizações. É Diretor da Fábrica Abstrata Planejamento, Sistemas e Design e possui experiência internacional, tendo realizado visitas de trabalho a mais de 20 países das Américas, Europa, Ásia e África, e defendido a posição brasileira junto a organismos internacionais (International Maritime Organization – IMO e Conferências Navais Interamericanas).

INFORMAÇÕES DE CONTATO E ESCLARECIMENTO DE DÚVIDAS COM O FACILITADOR

Eduardo Leal
Correio Eletrônico: eduleal@fabricaabstrata.com.br
Celular: (21) 9853-8350
Site: http://www.fabricaabstrata.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/pages/F%C3%A1brica-Abstrata/207224959291470?sk=info
Twitter: @jeduardoleal
Blogs Pessoais:
Três Coisas: http://www.apenastrescoisas.wordpress.com
Sou grato por isso!: http://www.sougratoporisso.wordpress.com
Dieta de Notícias: http://www.apenasboasnoticias.wordpress.com
Vendo o mundo da varanda: http://www.apenasumavaranda.wordpress.com

PALESTRA GRATUITA SOBRE O TEMA:

Data: 08/08/2013 (Quinta-feira)
Horário: 19:00 às 20:30 horas
Local: Instituto Consciência do Ser
Inscrições: contato@institutoconscienciadoser.com.br ou contato@fabricaabstrata.com.br

LOCAL DE REALIZAÇÃO:

• Instituto Consciência do Ser
• Rua Conde de Lages, 44 Sala 503 – Gloria – Rio de Janeiro
• Ponto de referência: Próximo à Estação Gloria do Metro linha 1
• Site: http://www.institutoconscienciadoser.com.br

Divulgação da Oficina de Comunicação Turma 2

Garrafa 398 – Esforço organizado e harmonia   Leave a comment

Nas ultimas semanas acompanhei com interesse os episódios da série Gigantes da Indústria no The History Channel, que recomendo com empenho. Desfilam em cada programa alguns dos principais responsáveis pela construção dos EUA, a partir do final do Século XIX, e também pela sua transformação e consolidação como a nação mais poderosa do mundo na segunda metade do século XX. No processo de construção de seus respectivos impérios, são apresentadas de maneira didática as principais ideias e os desafios enfrentados por John Rockefeller (petróleo), Andrew Carnegie (indústria do aço), J. P. Morgan (sistema financeiro), Henry Ford (indústria automobilística) e Cornelius Vanderbilt (frota de navios e embarcações mercantes e indústria ferroviária).

Em minha opinião, um dos fatores críticos de sucesso dos EUA, foi a decisão de se investir na criação de uma malha de transporte ferroviário ligando o país de costa a costa, além do transporte aquaviário, nos grande lagos e rios navegáveis e depois por vias marítimas, para transporte de carga e de pessoas, antes mesmo da construção da também impressionante malha rodoviária que acompanhou o desenvolvimento da indústria automobilística americana.

Em tempos de movimento pelo “Passe Livre”, que se entendi bem nada mais deseja que um transporte de massa de qualidade para toda a população, e que foi o estopim de todo esse movimento de revolta cívica, convivemos em nosso país com os resultados de inúmeras escolhas equivocadas priorizando investimentos em transporte individual, em detrimento do transporte coletivo de qualidade. E não só podemos lamentar e criticar a falta de visão de nossos governantes e empresários do passado, com poucas e honrosas exceções mas, ao mesmo tempo, há muito que fazer com relação ao presente e futuro em termo de discussão construtiva e busca de soluções inteligentes.

Lembrei-me imediatamente de Napoleon Hill, o jovem promissor convidado por Andrew Carnegie para empreender a desafiadora missão de estudar e disseminar, ao longo de mais de 25 anos, sua filosofia do sucesso que era também adotada pelos outros “Gigantes da Indústria”. Essas ideias foram traduzidas inicialmente em uma série de artigos em revistas especializadas e, posteriormente, em diversos livros que se tornaram verdadeiros clássicos para as pessoas interessadas em Coaching e Desenvolvimento Pessoal e Organizacional.

Estou relendo alguns desses livros, um deles pela quarta vez, enquanto acompanho as belas demonstrações e manifestações pacíficas pela mudança do nosso “Estado de coisas” que testemunhamos nas últimas semanas em todas as regiões do país. E, ao mesmo tempo, também vejo com profunda preocupação as demonstrações de oportunismo de bandidos e vândalos infiltrados nesse movimento com o único propósito de destruir, saquear e roubar. Prejuízo certo para os já comprometidos e mal gerenciados orçamentos federal, estadual e municipal e com repercussão negativa nos orçamentos das empresas e pessoas.

Destaco alguns conceitos de Napoleon Hill, em seu livro mais antigo A Lei do Triunfo, de 1928, editado pela Editora José Olympio após tradução do original “The Law of Success in Sixteen Lessons”: o do esforço organizado e da importância da harmonia.

“O poder humano é o conhecimento organizado que se expressa por meio de esforços inteligentes. Não se pode dizer que um esforço é organizado senão quando os indivíduos nele empenhados coordenam os seus conhecimentos e energias, num espírito de perfeita harmonia.”

Em outros momentos ele nos adverte:

“O conhecimento de natureza geral, desorganizado, não é poder; é apenas poder potencial – material do qual poderá desenvolver-se o poder real.”

“A harmonia parece ser uma das leis da Natureza, sem a qual não pode haver energia organizada, ou vida de qualquer forma. A saúde do corpo bem como a saúde mental são inteiramente construídas na base do princípio da harmonia. A energia conhecida como vida começa a desintegrar-se e a morte se aproxima, logo que os órgãos do corpo deixam de trabalhar em harmonia, e no momento em que esta cessa, na fonte de qualquer energia organizada, as unidades dessa energia são arremessadas num estado caótico de desordem e o poder se torna neutro ou passivo.”

“Assim, não pode haver objetivo definitivo para aquele que não fizer da harmonia a pedra angular de sua fundação.”

E como essas reflexões podem ser úteis nesse momento que estamos vivendo?

Até o presente momento, as demonstrações – em sua esmagadora maioria de natureza pacífica – parecem harmonizar de alguma maneira as diferentes demandas por mudanças vindas de diferentes segmentos da população brasileira.

As redes sociais, ferramentas e instrumentos do mundo virtual extremamente úteis para os propósitos de reunião e discussão, não criam essas demandas e, isso sim, canalizam suas energias represadas em busca de expressão legítima no mundo real. Cabe a cada um de nós, cada cidadão, especialmente aqueles ocupando cargos de direção e liderança, escutar com empatia cada uma dessas reivindicações e, sem discriminação e em espírito de verdadeira harmonia, contribuir para a exploração de soluções alternativas por meio de perguntas poderosas que provoquem reflexão e buscar meios de atendê-las e conciliá-las.

Mesmo que, em um primeiro momento, os políticos em geral e os militantes de seus partidos não estejam sendo bem recebidos nessas manifestações populares, especialmente aqueles que, com seus velhos vícios, pretendem se beneficiar de alguma maneira com a situação caótica que eles mesmos ajudaram a criar, em algum momento eles terão que ser chamados a participar das soluções, sob pena de quebra dessa harmonia que estamos desejando preservar e, se possível, ampliar.

As Universidades, as Empresas, as instituições representativas dos diversos segmentos da sociedade, as Forças Armadas, os Órgão dos Poderes Executivo e Judiciário, cada um dentro de suas respectivas atribuições, deve ter sua parcela de participação em busca dessa harmonia.

As Polícias Civil e Militar, e os demais órgãos da área de Segurança Pública dos níveis federal, estadual e municipal, são algumas de nossas importantes instituições e tem um papel fundamental na garantia da lei e da ordem, a despeito de algum despreparo para enfrentar situações de conflito quando grupos radicais entram em ação. E, por isso mesmo, merecem contar com todo o apoio da nossa população para identificar e impedir a ação de participantes cuja única intenção é a quebra da harmonia por ocasião das manifestações de rua.

Durante as manifestações, minha sugestão é a de participação sim, de maneira pacífica mas, ao primeiro sinal de ação de grupos radicais, abrir espaço, deixando clara nossa intenção pacífica, chamar a polícia, documentar essas ações usando nossas câmeras e celulares e encaminhar esse material para os órgãos policiais para identificação dos responsáveis pelos atos de vandalismo. Eles – os radicais – atuam de maneira coordenada; o que exige reação também de maneira coordenada por parte da sociedade que busca a manutenção da harmonia.

Pausa para um breve haicai:

nossa energia
em perfeita harmonia
tempo de magia…

Eduardo Leal
Fotos de autores desconhecidos

Invasão do Itamarati

Flores para a polícia

Garrafa 392 – Oficina de Comunicação e Desenvolvimento Pessoal em Junho e Julho de 2013   Leave a comment

Nos meses de junho e julho de 2013, se você vive no Rio de Janeiro e trabalha nas proximidades dos bairros da Gloria, Centro, Flamengo e Botafogo, ou qualquer outro local servido pelas linhas do Metro, avalie essa nova opção de investimento no seu desenvolvimento pessoal e de sua família, em suas noites de quinta-feira:

O Instituto Consciência do Ser, em parceria com a Fábrica Abstrata, oferece a possibilidade de sua participação em uma série de treinamentos denominada Oficina de Comunicação e Desenvolvimento Pessoal. Com ênfase em Crenças e Valores, utiliza conceitos e ferramentas de Programação Neurolingüística com a utilização de linguagem simples e realização de atividades vivenciais. Seu conteúdo lhe permitirá refletir sobre a eficácia dos próprios comportamentos adotados nos ambientes profissional, familiar e pessoal.

CONTEÚDO E PROCESSO

A Oficina tem carga horária de 15 horas e consta de uma série de encontros nos meses de junho e julho, realizados no período de 19:00 às 22:00 horas dos dias 13, 20 e 27 de junho e 04 e 11 de julho e contará, em cada encontro, com um grupo de apenas 16 participantes. Cada treinamento tem um conteúdo específico, duração de três horas e será realizado nas instalações do Instituto Consciência do Ser. Sugerimos a participação em todos os cinco Módulos que são interligados por uma lógica de eficácia da comunicação, mas é possível participar de um ou de apenas alguns deles, de acordo com o seu interesse pelo tema e conveniência de datas.

Estão previstos os seguintes Módulos:

Módulo 1: Escuta com Empatia (Colocar-se no lugar de quem fala) – 13/06/2013 (Quinta-feira)
Módulo 2: Perguntas Poderosas (Que provocam reflexão) – 20/06/2013 (Quinta-feira)
Módulo 3: Feedback Positivo (A importância da gratidão, do elogio e do reconhecimento) – 27/06/2013 (Quinta-feira)
Módulo 4: Feedback Construtivo (Expressão de desagrado “ecológica”) – 04/07/2013 (Quinta-feira)
Módulo 5: Crenças e Valores (Permissão e Motivação) – 11/07/2013 (Quinta-feira)

INVESTIMENTO E FORMA DE PAGAMENTO

• Valor do investimento, em cada módulo, por participante da oficina: R$ 60,00 (sessenta Reais). Investimento Total para os cinco Módulos R$ 300,00 (trezentos Reais). Investimento Total com desconto especial para casais interessados nos cinco módulos R$ 550,00 (quinhentos e cinquenta Reais). Mesmo desconto oferecido para pais e filhos.
• Forma de Pagamento: Os pagamentos devem ser efetuados por módulo, antes do término de cada treinamento.

PÚBLICO ALVO:

• Jovens com idades a partir de 14 anos e Adultos de todas as faixas etárias.
• Cônjuges, Casais de Namorados, Pais e Filhos.

CURRÍCULO SIMPLIFICADO DO FACILITADOR

Os treinamentos serão ministrados pelo Consultor e Coach abaixo apresentado.
José Eduardo Amaral Leal é Doutor em Ciências Navais (DSc.), tendo também realizado Curso de Mestrado em Planejamento Estratégico no Chile. É Engenheiro Mecânico, especializado em Eletrônica pelo CIAW, especializado em Análise, Projeto e Gerência de Sistemas pela Pontifícia Universidade Católica/Rio de Janeiro. Tem, em seu currículo, passagens por diversos órgãos governamentais onde desenvolveu sua experiência nas áreas de Gestão Pessoal e Organizacional, com o exercício de diversos cargos de comando, de direção e de assessoria superior. A partir de 2003, participou da equipe de revisão da metodologia e desenvolvimento dos Softwares PUMA – Sistema de Planejamento Estratégico e Cenários Prospectivos, e LINCE – Sistema de Simulação e Gestão de Futuro da empresa Brainstorming Assessoria de Planejamento e Informática. É “Master e Trainer” em Programação Neurolingüística, pelo Instituto de Neurolingüística Aplicada (INAp). Desenvolveu a sua própria abordagem denominada Coaching Centrado em Valores que é ministrada em cursos específicos e como módulo de cursos de Formação; e tem atuado como palestrante em Simpósios Internacionais de Coaching, e em Universidades e Organizações. É Diretor da Fábrica Abstrata Planejamento, Sistemas e Design e possui experiência internacional, tendo realizado visitas de trabalho a mais de 20 países das Américas, Europa, Ásia e África, e defendido a posição brasileira junto a organismos internacionais (International Maritime Organization – IMO e Conferências Navais Interamericanas).

INFORMAÇÕES DE CONTATO E ESCLARECIMENTO DE DÚVIDAS COM O FACILITADOR

Eduardo Leal
Correio Eletrônico: eduleal@fabricaabstrata.com.br
Celular: (21) 9853-8350
Site: http://www.fabricaabstrata.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/pages/F%C3%A1brica-Abstrata/207224959291470?sk=info
Twitter: @jeduardoleal
Blogs Pessoais:
Três Coisas: http://www.apenastrescoisas.wordpress.com
Sou grato por isso!: http://www.sougratoporisso.wordpress.com
Dieta de Notícias: http://www.apenasboasnoticias.wordpress.com
Vendo o mundo da varanda: http://www.apenasumavaranda.wordpress.com

PALESTRA GRATUITA SOBRE O TEMA:

Data: 06/06/2013 (Quinta-feira)
Horário: !9:00 às 20:30 horas
Local: Instituto Consciência do Ser
Inscrições: contato@institutoconscienciadoser.com.br

LOCAL DE REALIZAÇÃO:

• Instituto Consciência do Ser
• Rua Conde de Lages, 44 Sala 503 – Gloria – Rio de Janeiro
• Ponto de referência: Próximo à Estação Gloria do Metro linha 1
• Site: http://www.institutoconscienciadoser.com.br

Divulgação da Oficina de Comunicação

Garrafa 354 – Hoje, só maquiagem!   3 comments

Da mesma maneira que procuro adotar uma dieta alimentar saudável, faço também uma dieta de notícias.

Por trás dessa atitude está a crença de que muitas coisas boas também estão acontecendo, ao mesmo tempo em que imagens e textos sobre catástrofes, tragédias e desgraças nos alcançam, com a velocidade da Internet. Prefiro colocar o foco da atenção em um jardim florido, ao invés de mantê-lo na lata de lixo, que é a dieta sugerida pelos meios de comunicação.

Mesmo assim, não passo incólume pelas principais manchetes e pelas imagens que capturam minha atenção no noticiário diário.

Nos últimos dias, o mais recente massacre na escola americana de Newtown, praticado por um jovem fora de si e armado pelas legislações federal e estadual, ambas do tempo e ao estilo do velho oeste americano, foi o que me entristeceu e provocou reflexão.

As imagens que mais me tocaram, foram as das crianças que sobreviveram, conduzidas e amparadas pelos professores, pais e policiais, chorando a perda de seus amigos e colegas, brutalmente assassinados há poucos instantes atrás. Foram capturadas pelas câmeras de fotógrafos profissionais e amadores ainda trêmulas, pela consciência do risco que correram de encontrar o mesmo triste destino de seus companheiros e com seu choro, ora convulsivo ora contido, emoldurado por uma expressão de confusão e perplexidade.

Esses meninos e meninas deveriam estar sorrindo agora, os que sobreviveram e os que se foram, permanentemente encorajados, amados e estimulados por seus pais, em suas casas, e pelos professores e professoras, na sua escola. E mais ainda por todos nós, os integrantes de nossa aldeia cada vez mais global, em cada oportunidade que aproveitamos ao avistar ou encontrar com uma criança ou com um jovem, em cada uma de nossas instituições e organizações, formais e informais, de maneira presencial ou virtual.

Quando penso em um ambiente de aprendizado saudável, para crianças e jovens de todas as idades, sempre me vem à mente uma atmosfera “quase circense” em que o bom humor e a alegria andam juntos com o trato de temas importantes. Algum tipo de “Cirque du Soleil acadêmico”. Um ambiente em que os limites do picadeiro e da vida se interpenetram e onde o risco do trapezista está sempre presente, mas, ao mesmo tempo, é enfrentado com competência, beleza e coragem. Sinto que, no melhor estilo Patch Adams, acreditando que a amizade é o melhor remédio, todos nós educadores, formais ou não, podemos incorporar em algum momento, de maneira amorosa, o papel do bom palhaço, com ou sem maquiagem, de modo a tornar o aprendizado mais lúdico e divertido, mas nem por isso menos verdadeiro e profundo. Um ambiente em que as regras são as da “Escuta com Empatia”, das “Perguntas Poderosas”, do “Feedback Positivo”, sempre e muito e, quando necessário, o uso do “Feedback Construtivo”.

As motivações para esse crime ainda permanecem obscuras e pode ser que nunca venham a ser esclarecidas completamente… Mas algumas perguntas me assaltam:

Independentemente de problemas no “hardware” ou estrutura de consciência desse jovem assassino, de problemas de desequilíbrio químico ou hormonal, como terá se desenvolvido o seu “software” ou nível de consciência? Que ambiente e condições de vida lhe foram oferecidos para o propósito de um desenvolvimento saudável?

Que tipos de exemplos ele terá modelado? A que tipo de influências terá sido submetido de maneira constante?

Terá sido ele permanentemente encorajado, amado e estimulado por seus pais, em sua casa, e pelos professores e professoras, na sua escola? Terá sido escutado com empatia?

E, mais ainda, como ele foi tratado por todos nós, os integrantes de nossa aldeia cada vez mais global, em cada oportunidade que aproveitamos ou deixamos de aproveitar ao avistá-lo ou encontrá-lo, em cada uma de nossas instituições e organizações, formais e informais, de maneira presencial ou virtual?

Imaginar as respostas mais prováveis para cada uma dessas perguntas me entristece. Meu bom humor habitual se recolhe e meu palhaço interior, com maquiagem e tudo, chora silenciosamente.

Pausa para um breve haicai:

triste miragem…
sorriso no rosto… ah!
só maquiagem!

Eduardo Leal
Foto de autor desconhecido
Instruções de utilização: Ouvir “Tears of a Clown” na voz de Udo Dirkschneider do U.D.O.

sorriso maquiado

Garrafa 353 – A Prática da Respiração Abdominal   Leave a comment

No processo de Coaching, quando desempenho o papel de Coach Centrado em Valores, a ultima coisa que faço é sugerir o que fazer. E quando o faço, por sentir que a pessoa está completamente paralisada e incapaz de vislumbrar saídas para a situação que se apresenta no seu momento atual, sempre procuro fazê-lo de maneira indireta. Normalmente digo que, tendo vivido situação semelhante, naquela ocasião escolhi experimentar tal ou qual alternativa que, por sua vez, produziram tais e quais resultados. Uso minha própria experiência ou, então, apresento o exemplo de alguém que conheça que, tendo passado por situação semelhante, escolheu fazer algo de determinada maneira e experimentou algum tipo de resultado. Posso perguntar, a seguir, algo do tipo: “será que essa informação pode ser útil para você, neste momento?”. Isso normalmente faz com que a pessoa que estava paralisada comece, pelo menos, a examinar algumas possíveis alternativas.

Já quando estou realizando algum processo de Consultoria em Planejamento Estratégico, em Planos de Negócio, em Organização, Sistemas e Métodos, em Comunicação ou em Gestão Pessoal, no meu papel de Consultor, o que faço, e o que o meu cliente espera que eu faça, é exatamente isso: sugerir o que fazer. Entretanto, para fazê-lo, devo usar o meu melhor julgamento e sugerir a melhor solução de acordo com meu conhecimento especializado sobre o assunto. Não são muitas as áreas em que me sinto confortável em fazê-lo de maneira categórica. E mesmo quando poderia fazê-lo dessa maneira, prefiro adotar o estilo coach de fazer consultoria: com perguntas que provoquem reflexão, após realizar a escuta com empatia e, quando oportuno, apresentando sugestões de maneira indireta.

E você provavelmente já deve estar se perguntando a respeito da razão para a apresentação desses dois parágrafos anteriores, a título de introdução, em um post sobre a prática da respiração abdominal.

Isso é porque uma das perguntas que recebo com maior frequência, tanto em minha prática de Coaching quanto na de Consultoria é: qual a melhor maneira que você sugere para se lidar com o estresse e a tensão do dia a dia?

Como não me considero consultor nem especialista nesse assunto, aqui reproduzo a fala do coach, apenas sugerindo indiretamente, o que faz sentido pra mim. O que é sentido, faz sentido…

Desde muito cedo, em minha juventude, senti grande atração pela cultura oriental e pelas artes marciais. Meu primeiro mestre nas aulas de Karate, de que participei a partir de 1970, iniciava e encerrava os treinamentos com uma breve sessão de meditação com respiração abdominal. Desde então, sempre busquei literatura a esse respeito e, a partir dos anos 80, encontrei em um Mosteiro Zen localizado na localidade de Ibiraçu, no Espírito Santo, informações e oportunidade para o inicio de uma pratica meditativa, mesmo que ocasional. E o desafio sempre foi o de torná-la parte do meu dia a dia, incorporando-a à minha rotina. Vários anos se passaram e, no final dos anos 90, mais precisamente em 1999, vivi uma situação real extremamente estressante, em que tive que usar todas as ferramentas à minha disposição. Naquela ocasião, li todos os livros de psicologia e psicanálise que me caíram nas mãos, descobri a existência e fiz cursos de Programação Neurolinguística, fiz terapia Cognitivo-Comportamental e voltei a fazer Alongamentos, Corridas e Caminhadas, regularmente. E sim, retomei a prática da Respiração Abdominal! É sobre esse ultimo assunto que gostaria de compartilhar algumas ideias, por ser uma alternativa que pode ser posta em prática quase que imediatamente, pela sua simplicidade, e que apresenta ótimos resultados, fruto da minha experiência pessoal.

Porque Realizar

A respiração não ocorre nem no passado nem no futuro, só no momento presente e é a chave para vivermos uma vida mais consciente nessa encarnação física. É a primeira coisa que fazemos ao nascer e a ultima que faremos antes que a energia abandone cada uma das células do nosso corpo. Seu ritmo superficial e agitado, ou profundo e relaxado, acompanha e induz nossos diferentes estados de espírito. A respiração abdominal é a respiração dos bebês saudáveis e dos mestres espirituais iluminados. Se você aspira entrar e se manter em contato com a sua natureza essencial, procure respirar de maneira cada vez mais lenta, profunda e relaxada.

Quando Realizar

Essa é uma prática especialmente recomendada para o início e o final de cada dia. Ao se levantar e antes de iniciar as atividades programadas para cada manhã, e antes de dormir, quando se pode fazer um balanço de tudo que aconteceu após um longo e produtivo dia de realizações e aprender com os resultados favoráveis ou desfavoráveis de cada uma delas. Pode ser utilizada, também, ao longo do dia, em alguma pausa ou intervalo, ou ainda antes de alguma atividade importante em que é especialmente recomendável estarmos em conexão com o momento presente e com a nossa orientação interior mais profunda.

Características do Ambiente

Encontre um lugar tranquilo e bem ventilado, de preferência em alguma praça ou jardim ou, se não for possível, em um cômodo de sua casa ou escritório. Sente-se em posição confortável sobre almofadas no chão ou em algum banco, cadeira ou sofá, disponíveis no ambiente, ou levados por você especificamente para essa finalidade.

Sua Postura

Mantenha as costas eretas e o olhar voltado ligeiramente para baixo, como se estivesse visando um ponto situado cerca de dois metros à sua frente, se estiver sentado em uma cadeira, ou a cerca de um metro, se estiver sentado no chão sobre almofadas. Deixe que as mãos permaneçam pousadas naturalmente sobre as coxas com as palmas abertas e voltadas para cima. Mantenha os olhos fechados, pelo menos ao início do exercício, para aumentar a sensação de contato com o próprio corpo sem a presença de estímulos visuais externos. Você pode optar por mantê-los semicerrados ou completamente abertos, à medida que sua prática lhe permite manter o foco da sua atenção na própria respiração, de maneira independente de estímulos visuais presentes no ambiente.

O Processo

Quando se sentir confortável para iniciar a sua prática, mantendo a boca fechada, comece a respirar profundamente pelo nariz levando o ar até a base do pulmão na região abdominal, contando até cinco na inspiração e até cinco novamente na expiração. Sinta como a barriga se expande na inspiração e se contrai na expiração e deixe que esses movimentos e ritmo respiratório ocorram naturalmente durante pelo menos cinco minutos. Ao longo desse período, à medida que vá se sentindo cada vez mais confortável, você pode ir aumentando gradativamente a contagem para seis, sete, oito ou nove, enquanto seus pulmões se adaptam a esse novo ritmo e à maior quantidade de ar movimentada.
Apenas observe os pensamentos que afloram a cada instante, sem se fixar em nenhum deles em especial, voltando a focalizar sua atenção no ritmo respiratório, quando isso ocorrer, e perceba como você começa a se sentir cada vez mais profundamente relaxado e, ao mesmo tempo, surpreendentemente alerta. Você começa a perceber que o passado e o futuro se desvanecem e que surge uma sensação de centramento no momento presente, onde e quando a vida realmente acontece. O céu e a terra se encontram quando seu coração e sua mente se unem em respeitoso silêncio, apenas testemunhando e celebrando a dádiva do momento presente.

Será que essa informação pode ser útil para você, neste momento?

Pausa para um breve haicai:

noite escura…
ilumina caminhos,
luz interior.

Eduardo Leal
Fotos de autores desconhecidos
Instruções de utilização: Ouvir “Monsieur Binot” na voz de Joyce

meditação com respiração abdominal

Meditação sentado

respiração abdominal

%d blogueiros gostam disto: