Arquivo para a Tag ‘Osho

Garrafa 117 – Maturidade   Leave a comment

O homem torna-se maduro no momento em que começa a amar em vez de precisar. Ele começa a transbordar, a compartilhar; começa a dar. A ênfase é completamente diferente. Com o imaturo, a ênfase está em como conseguir mais. Com o maduro, a ênfase está em como dar, como dar mais, e como dar incondicionalmente. Isso é crescimento, maturidade, chegando para você.

Uma pessoa madura dá. Só uma pessoa madura pode dar, porque só uma pessoa madura tem. Então o amor não é dependente. Então você pode estar amando quer o outro esteja aí ou não. Então o amor não é um relacionamento, ele é um estado.

O que acontece quando uma flor desabrocha numa floresta sem ninguém para apreciá-la, ninguém para sentir a sua fragrância, ninguém para passar e dizer: “linda”; ninguém para saborear a sua beleza, seu êxtase, ninguém para compartilhar – o que acontece com a flor?

Ela morre?
Ela sofre?
Fica aterrorizada?
Comete suicídio?

Ela continua desabrochando. Não faz diferença alguma se alguém passa por ela ou não; é irrelevante. Ela continua espalhando sua fragrância aos ventos. Continua oferecendo sua alegria a Deus, ao Todo.

Osho
Em “Relacionamento, Amor e Liberdade”

flor branca

Anúncios

Garrafa 59 – Meditação   Leave a comment

Traga um pouco de luz para dentro. Medite um pouco. Sente-se silenciosamente sem fazer nada, olhando para dentro.
No começo você só encontrará lixo. Não se preocupe, continue olhando.
Dentro de um período de três a nove meses o lixo terá desaparecido e um silêncio começará a despontar em você e uma tranquilidade surgirá.

Nessa tranquilidade você se tornará consciente de si mesmo e do todo que o cerca.

Esse estado é Samadi, e conhecer isso é conhecer tudo, ser isso é ser tudo.

Osho
Ilustração de autor desconhecido
Instruções de utilização: Ouvir Meditação com Tom Jobim

Meditação 2

Garrafa 58 – Ênfase nos verbos   Leave a comment

A minha ênfase está em verbos, não em substantivos.
Evite substantivos o máximo possível.
Na linguagem você não pode evitar, eu sei; mas na vida, evite – porque a vida é um verbo.
A vida não é um substantivo; é na verdade “viver” e não “vida”.
Não é amor, é amar.
Não é relacionamento, é relacionar.
Não é uma canção, é cantar.
Não é uma dança é dançar.

Osho
Foto de autor desconhecido

Dançar

%d blogueiros gostam disto: