Arquivo para a Tag ‘fazer diferente

Garrafa 525 – Imunidade ao fracasso   Leave a comment

Uma das Crenças Potencializadoras que incorporei ao meu “Modelo de Mundo” é aquela que diz que “não existem fracassos, apenas resultados indesejados, e uma ótima oportunidade de aprendizado.” Aprendi isso em um Curso de “Practitioner” em Programação Neurolinguística (PNL) do qual participei no ano 2000, como sendo uma das Pressuposições da PNL. Depois que saí do circuito acadêmico de cursos de graduação e pós-graduação, esse foi  um dos cursos livres de maior impacto positivo na minha vida.

Desde então, bani a palavra “fracasso” do meu vocabulário e, quando leio livros e artigos em que essa palavra aparece, chego a riscar todas as ocorrências e substituí-las por “insucesso” em todo o texto. Simples assim.

A partir de 2005, concluí minha formação em PNL com os Cursos de “Master” e “Trainer” em PNL, e iniciei uma série de cursos de formação em Coaching com diversas abordagens diferentes. Incorporei então, no meu banco de dados de Perguntas Poderosas, a grande “Pergunta de Aprendizado”: “O que escolho fazer diferente, da próxima vez?” que é o questionamento sugerido quando obtemos algum insucesso ou resultado indesejado em situações da vida pessoal ou do trabalho.

Como grande interessado em Desenvolvimento Pessoal, e atuando desde então como Consultor, Coach e Treinador, volta e meia o tema do fracasso/insucesso aparece novamente em cursos de que participo, eventualmente ministro e em livros sobre o assunto que leio com frequência. É o que acontece agora, na leitura do instigante livro “O Design da sua Vida” de Bill Burnett e Dave Evans, publicado pela Editora ROCCO, obra que já recomendei a alguns clientes e amigos. Os autores incluem um capítulo inteiro com o título “Imunidade ao Fracasso”, o mesmo que estou utilizando para este post, e com cuja abordagem estou quase que inteiramente de acordo. Eu simplesmente substituiria todas as referências a “fracasso” por “insucesso”, exceto no sugestivo título do capítulo é claro.

Em época de balanços, de inventários de perdas e danos a partir de todos os eventos que aconteceram ao longo do desafiador ano de 2017, que já está em sua ultima semana, penso ser extremamente saudável realizar o registro e categorização de nossos eventuais sucessos e insucessos e, principalmente, a identificação das inestimáveis oportunidades de aprendizado que se apresentam. Com a atitude de um explorador de novas possibilidades de futuro, perguntar-se a cada resultado indesejado:

“O que escolho fazer diferente, da próxima vez?”

Como também costumo fazer, permito-me fazer a penúltima brincadeira com as palavras do ano (é sempre a penúltima), usando a métrica (5/7/5) do breve haicai tradicional:

é bom ter sucesso,
insucesso educa,
e sempre aprendo.

Eduardo Leal
Foto de autor desconhecido

P.S. – O modelo da foto faz as caras e bocas do meu neto Damião, que acabou de completar seis meses de contínuo aprendizado, a bordo deste nosso pequeno planeta azul.

explorador

Garrafa 143 – Aprendizado   Leave a comment

você vai errar…
apesar disso, faça!
com o coração.

Eduardo Leal
Foto de autor desconhecido
Instruções de utilização: Ouvir “Del Corazon” com Spyro Gyra e assistir ao vídeo “Follow Your Heart”

aprendizado-2

Garrafa 138 – Evidências   Leave a comment

Algumas pessoas, ao final de um relacionamento, em atitude desrespeitosa para consigo mesmas e para com o outro, fingem que nada aconteceu… E talvez até pretendam tentar convencer a outra parte de que essa atitude de fuga do seu próprio passado é a mais pura expressão da verdade, da sua verdade.

Lembranças que talvez agora as deixem embaraçadas, quem sabe?

Mas algumas poucas cartas e mensagens trocadas na ocasião são uma prova material, uma evidência, e podem comprovar para a outra parte que algo existiu e foi verdadeiro, mesmo que apenas por um breve momento…

Melhor seria guardar com carinho o que foi bom, enquanto durou, e aprender com o que não deu certo. E a pergunta de aprendizado é sempre bem-vinda nessas ocasiões:

“O que escolho fazer diferente, da próxima vez?”

Relendo antiga correspondência que encontrei em um baú esquecido da memória, pausa para um breve haicai…

benditas cartas
que me dizem que algo
foi verdadeiro…

Eduardo Leal
Foto de autor desconhecido
Instruções de utilização: Ouvir “Cartas de amor”, poema de Fernando Pessoa, na voz de Maria Bethânia

%d blogueiros gostam disto: