Arquivo para a Tag ‘decisões

Garrafa 521 – Minhas escolhas   Leave a comment

Estou lendo “Um ano com Peter Drucker – 52 Semanas de Coaching para se tornar um Líder Eficiente” de Joseph A. Maciariello, que foi publicado em 2014 pela Editora Schwarcz.

O tema da Semana 7 foi sobre a Gestão em Duas Dimensões Temporais, ou seja, sobre o desafio de se conciliar as tarefas de curto com as de longo prazo.

Este parágrafo, que foi extraído de um dos livros de Drucker (The Effective Executive, 1967), despertou minha atenção:

“O executivo, queira ou não, está sempre acertando contas com o passado. Isso é inevitável. O hoje é sempre o resultado de atitudes e decisões tomadas ontem. Qualquer que seja o seu cargo ou título, porém, o ser humano não pode antever o futuro. As atitude e decisões de ontem, por mais corajosas e sensatas que tenham sido, inevitavelmente se transformam em problemas, nas crises e nas burrices de hoje. Apesar disso, o papel específico do executivo – quer trabalhe no governo, numa empresa ou em qualquer outra instituição – é comprometer com o futuro os recursos de hoje”

Pausa para um breve haicai:

ah! eu mereço!
decisões do passado,
cobram seu preço!

Eduardo Leal
Ilustração de autor desconhecido

Sucesso

Anúncios

Garrafa 444 – Decisões intestinas (Hara)   Leave a comment

Para duas amigas da Bahia, que encararam e venceram um grande desafio e escolheram deixar sua marca no mundo com seu traço sempre firme e verdadeiro, ora forte, ora suave…

Como disse Gilberto Gil:

“Meu caminho pelo mundo, eu mesmo traço, a Bahia já me deu régua e compasso…”

A palavra Hara na língua japonesa tem um significado muito mais amplo, por si mesmo, do que tem entre nós a palavra barriga. O Hara é o centro do corpo humano mas, como o corpo é mais do que um mero corpo físico ele pode ser entendido também, ao mesmo tempo, como o nosso centro espiritual, de onde partem as nossas decisões e a nossa vontade. É de lá que provêm a nossa força interior.

Desejo que as decisões dessas minhas amigas partam sempre do seu Hara, que venham das suas entranhas mais profundas!

Pausa para um breve haicai.

grosso ou delgado,
espessura do traço…
significado!

Eduardo Leal
Ilustração de autor desconhecido
Instruções de utilização: Ouvir “Aquele abraço” com Gilberto Gil

Garrafa 343 – Mudar mesmo assim!   Leave a comment

Da leitura recente de André Comte-Sponville, um trecho despertou minha atenção:

“Não duvido, senhorita, que você espere a justiça; eu também. Mas a verdadeira questão é ‘O que fazemos?’ Não se trata de não mudar nada, como você parece temer, mas ao contrário de aceitar tudo o que não depende de nós, e é preciso, para mudar tudo o que depende de nós. Como transformar o real sem aceitar primeiro enxergá-lo tal como é, conhecê-lo, compreendê-lo? Vocês conhecem a fórmula de Spinoza, no Tratado político: ‘Não escarnecer, não chorar, não detestar, mas compreender.’ O mundo é para pegar ou largar, e ninguém pode transformá-lo se antes não o pega.”

Refletindo a respeito, a inspiração para um breve haicai:

aceitar tudo…
que não depende de mim.
mudar mesmo assim!

Eduardo Leal – 02/07/2012
Inspirado no livro “A felicidade, desesperadamente” de André Comte-Sponville
Ilustração de autor desconhecido

%d blogueiros gostam disto: