Arquivo para a Tag ‘Barra da Tijuca

Garrafa 374 – Contigo eu tô   Leave a comment

Caminhando sozinho em um fim de tarde na Barra da Tijuca, a inspiração para um breve haicai:

contigo eu tô!
é uma tristeza só,
quando tu não tá…

Eduardo Leal
Foto de Eduardo Leal

Por do Sol na Barra da Tijuca

Por do Sol na Barra da Tijuca

Garrafa 373 – Campeonato Mundial de Surf na Barra   Leave a comment

Em minhas caminhadas diárias pela areia da praia, acompanhei desde o início a montagem do palco da etapa brasileira do Campeonato Mundial de Surf 2013 que está sendo realizada na Barra da Tijuca, entre 08 e 19 de maio, e recebe os melhores surfistas do mundo na nossa cidade.

Hoje, no final da tarde, fui até lá para ver o que estava acontecendo mas, para minha frustração, não vi nenhuma das baterias da competição que devem ter ocorrido mais cedo. Nada de manobras de Kelly Slater ou Joel Parkinson na água. O mar estava tomado pela turma do Kitesurf, com suas velas coloridas e, na praia, o pessoal escutava uma apresentação de rock com o grupo El Niño e músicos convidados de Teco Padaratz, nosso campeão mundial de surf do início dos anos 90, que agora é vocalista dessa banda.

Turma jovem, gente bonita, sotaques de várias partes do mundo e aquele cheiro característico de erva no ar. Quando a sotavento daquela aglomeração (o lugar por onde sai o vento), qualquer espectador desavisado que permanecesse alguns minutos na mesma posição acabava fumando um baseado sem querer, pela quantidade de fumaça respirada.

Antes de voltar pra casa, um por do sol espetacular e pausa para um breve haicai:

canabis no ar,
campeonato de surf,
sem querer… fumar…

Eduardo Leal
Fotos de Eduardo Leal

Teco Padaratz e El Niño na praia da Barra

Teco Padaratz e El Niño na praia da Barra

A turma do KiteSurf

A turma do Kitesurf

Fim de tarde na Barra da Tijuca

Fim de tarde na Barra da Tijuca

Garrafa 330 – Chuva no mar   1 comment

O desejo de caminhar, apesar do dia chuvoso, e de alargar meus horizontes para o encontro de céu e mar, como de costume, me aproximou outra vez da areia da praia na Barra da Tijuca. E a chuva fininha, quase imperceptível, que me acompanhou desde que saí de casa, acabou se transformando em chuva forte, ao final da caminhada.

E apontando meu olhar para o sul, na direção do mar profundo onde do outro lado deve estar o Continente Antártico, tal qual uma minúscula ilha, me vi apenas cercado de água por todos os lados. Muito poucas pessoas se aventuravam no calçadão naquele momento, todas muito afastadas… Tinha contato apenas com a água do meu próprio suor, a água da chuva, a água do mar… Só faltaram algumas lágrimas de emoção, que deixei pra outro dia…

Ver a chuva forte caindo no vasto oceano, sentindo ao mesmo tempo sua pressão sobre o meu corpo, encharcando minhas roupas e tênis, me fez pensar em voltar correndo pra casa. Mas resisti a esse impulso inicial. Já estava molhado até os ossos e continuei por mais algum tempo presenciando esse ciclo vital que, em delicado equilíbrio, mantém a vida nesse nosso pequeno planeta azul.

Voltar pra casa… Voltar pra casa… Talvez fossem ecos da voz da minha mãe, na infância distante dizendo: Você vai ficar resfriado! Sai dessa chuva menino!

E, de repente, com um arrepio, me dei conta que era essa a imagem que tinha diante dos olhos. A volta pra casa… A gota de chuva mergulhando no oceano…

Sorri feliz comigo mesmo, corpo cansado, coração amoroso. Já estava de bom tamanho. Era hora de seguir os conselhos da Mãe Natureza.

Ao ritmo dos ruídos produzidos pelos meus pés, dentro dos tênis encharcados, corri de volta pra casa, pensando comigo mesmo:

volta pra casa,
onde sempre esteve,
a chuva no mar…

Eduardo Leal
Fotos de autores desconhecidos
Instruções de utilização: Ouvir “Água de chuva no mar” na voz de Beth Carvalho

%d blogueiros gostam disto: