Arquivo para janeiro 2015

Garrafa 493 – Foi bom pra você?   Leave a comment

Surgiu carregada de delicada beleza e de grande erotismo, pelo menos assim reverberou na minha memória visual e cinestésica, a imagem registrada por um pêndulo de areia localizado na loja de Jason Ward, durante a ocorrência de um terremoto de magnitude 6,8 na cidade de Olympia, no estado de Washington.

Sismologistas atestaram que a “flor” no centro da figura reflete as ondas de alta frequência que chegaram primeiro ao aparelho detector, e as oscilações externas, de maior amplitude, registraram as ondas de mais baixa frequência que foram produzidas posteriormente.

Descrições de amantes entusiasmados, depois de uma noite de amor, em que dizem que a terra tremeu, agora não me parecem tão desprovidas de senso de realidade.

Na verdade, quando vivemos no Chile, em 1990, às vezes éramos despertados por tremores de verdade, os “temblores” que faziam com que nossa cama balançasse pra valer no meio da noite. Em algumas dessas ocasiões, aproveitando a sugestão da natureza, eram produzidos voluntariamente alguns abalos secundários, só percebidos pelos vizinhos mais próximos, nas madrugadas da bela cidade de Viña del Mar…

Inspiração para um breve e despretensioso haicai:

quando se ama,
é como um terremoto
em cada cama…

Eduardo Leal
Fotos de autores desconhecidos

Pêndulo de areia 3

Pêndulo de areia 2

%d blogueiros gostam disto: