Arquivo para novembro 2013

Garrafa 428 – O Poder do Silêncio 1   1 comment

Em um curso de Cabala de que estou participando, nos foi proposto um pequeno exercício, em duplas ou a três, para identificação de algumas áreas de desafio que apresentam situações desconfortáveis que desejamos trabalhar no momento atual. No meu caso, meus dois parceiros de investigação mencionaram que se sentem desconfortáveis em ficar em silêncio. Inicialmente não tinha incluído essa opção na minha lista mas, como o Universo nos sinaliza como um espelho aquilo que nós também precisamos enfrentar, assumi essa tarefa pra mim também.

Combinamos trocar experiências durante a semana, para avaliar nosso progresso e dificuldades encontradas e compartilhei com os amigos uma dica de leitura que conheci em 2010. Trata-se de “O Poder do Silêncio” de Eckhart Tolle, publicado pela Sextante.

Por conta desse exercício, assumi comigo mesmo a tarefa de publicar diariamente aqui no Blog, um pequeno extrato de cada uma das citações ou aforismos (como pequenos sutras, como o próprio autor os define) apresentados por Tolle no Capítulo 1. São os trechos que mais me chamaram a atenção, acompanhados de um breve haicai inspirado após uma silenciosa introspecção.

“A calma é nossa natureza essencial. O que é calma? É o espaço interior ou a consciência onde as palavras… são assimiladas e se transformam em pensamentos. Sem essa consciência, não haveria percepção, não haveria pensamentos nem mundo.
Você é essa consciência em forma de pessoa.”

Pausa para um breve haicai:

um lago profundo,
consciência do mundo,
num calmo segundo…

Eduardo Leal
Foto de autor desconhecido
Inspirado pela leitura de “O Poder do Silêncio” de Eckhart Tolle

Lago profundo

Anúncios

Garrafa 427 – Um certo ar matinal   1 comment

Pensativo, nesse final de uma tarde chuvosa de primavera, vasculhei a estante em busca de inspiração para encerrar o dia com dignidade, após ouvir que os problemas com o servidor de e-mail da minha conta mais antiga, que está “instável” desde segunda-feira, ainda não têm previsão de solução. Enquanto isso, alertas de erro aparecem a todo instante, sempre que tento baixar minhas mensagens, sem sucesso. Pequenas frustrações do dia-a-dia com reflexos indesejados no meu bom-humor habitual.

Lembrei-me imediatamente de um poema de Hermann Hesse que falava da importância de estarmos prontos para novos começos e expedi um mandado de busca e apreensão para mim mesmo. Encontrei-o em dois lugares diferentes, com dois títulos também distintos e com duas traduções ligeiramente diferentes. Em “O Jogo das Contas de Vidro” ele aparece como uma das obras póstumas do personagem José Servo com o título “Degraus”. Já na antologia poética “Andares”, aparece como o poema que emprestou seu nome à obra, com o título “Andares”.

Transcrevo e compartilho com os amigos essa pequena e delicada reflexão poética, retirada de “O Jogo das Contas de Vidro”, cuja tradução me agrada um pouco mais:

Assim como as flores murchas e a juventude
Dão lugar à velhice, assim floresce
Cada período de vida, e a sabedoria e a virtude,
Cada um a seu tempo, pois não podem
Durar eternamente. O coração,
A cada chamado da vida deve estar
Pronto para a partida e um novo início,
Para corajosamente e sem tristeza,
Entregar-se a outros, novos compromissos.
Em todo o começo reside um encanto
Que nos protege e ajuda a viver.
Os espaços, um a um, devíamos
Com jovialidade percorrer,
Sem nos deixar prender a nenhum deles
Qual uma pátria;
O Espírito Universal não quer atar-nos
Nem nos quer encerrar, mas sim
Elevar-nos degrau por degrau, nos ampliando o ser.
Se nos sentimos bem aclimatados
Num círculo de vida e habituados,
Nos ameaça o sono; e só quem de contínuo
Está pronto a partir e a viajar,
Se furtará à paralisação do costumeiro.

Mesmo a hora da morte talvez nos envie
Novos espaços recenados
O apelo da vida que nos chama não tem fim…
Sus, coração, despede-te e haure saúde!

Confesso que fui tocado por esse pequeno poema, que fala da inexorável passagem do tempo e de nosso inevitável destino de percorrer o espaço que nos corresponde, de preferência com jovialidade. Desde que o vi pela primeira vez, em algum momento da década de 1970, sinto que gosto especialmente dessa fala: “O coração, a cada chamado da vida deve estar pronto para a partida e um novo início, para corajosamente e sem tristeza, entregar-se a outros, novos compromissos. Em todo o começo reside um encanto que nos protege e ajuda a viver. Os espaços, um a um, devíamos com jovialidade percorrer, sem nos deixar prender a nenhum deles…”

Quando penso nisso, sinto novamente o frescor da manhã, mesmo daquelas mais nubladas, quando iniciamos cada novo dia com renovada disposição. E pensando que esse é um dos nossos grandes desafios, gostaria de transportar esse mesmo frescor para cada momento que se sucede, um após o outro, a cada chamado da vida, especialmente nesse fim de tarde chuvoso.

Um certo ar matinal… Acho que essa atitude mental deveria ser a minha ideal… Uma meta espiritual…

Isso! Corro para encontrar uma imagem que passe essa ideia de frescor matinal e organizar as ideias com a métrica de um haicai:

espiritual,
a atitude mental,
do ar matinal…

Eduardo Leal
Foto de autor desconhecido
Instruções de utilização: Ouvir “Morning Dance” com Spyro Gyra

Ar matinal

Garrafa 426 – Acesso garantido   Leave a comment

Nas últimas semanas, vários amigos e amigas sofreram perdas de pessoas queridas.

Com muito pouco a ser dito nesses momentos, ofereço meu abraço e minha presença, mesmo que às vezes, pelas grandes distâncias envolvidas, apenas de maneira virtual e espiritual.

Para os que ficam, quase sempre uma sensação de que estão cada vez mais sós, é o que vejo e ouço em alguns comentários e me compadeço da sua dor, que é minha também.

Para os que se vão, quem sabe as coisas não ficam mais claras, quando vistas de um plano superior? Ou não?

Um sopro de vento suspira ao meu ouvido:

ao grande mistério,
garantido acesso,
no cemitério…

Eduardo Leal
Foto de autor desconhecido

Cemitério visto do alto

Garrafa 425 – Oficina de Comunicação e Desenvolvimento Pessoal em Novembro e Dezembro de 2013   Leave a comment

Nos meses de novembro e dezembro de 2013, se você vive no Rio de Janeiro e trabalha nas proximidades dos bairros da Gloria, Centro, Flamengo e Botafogo, ou qualquer outro local servido pelas linhas do Metro, avalie essa nova opção de investimento no seu desenvolvimento pessoal e de sua família, em suas noites de terça-feira:

O Instituto Consciência do Ser, em parceria com a Fábrica Abstrata, oferece a possibilidade de sua participação em uma série de treinamentos denominada Oficina de Comunicação e Desenvolvimento Pessoal. Com ênfase em Crenças e Valores, utiliza conceitos e ferramentas de Programação Neurolingüística com a utilização de linguagem simples e realização de atividades vivenciais. Seu conteúdo lhe permitirá refletir sobre a eficácia dos próprios comportamentos adotados nos ambientes profissional, familiar e pessoal.

CONTEÚDO E PROCESSO

A Oficina tem carga horária de 15 horas e consta de uma série de encontros nos meses de novembro e dezembro, realizados no período de 19:00 às 22:00 horas dos dias 19 e 26 de novembro e 03, 10 e 17 de dezembro e contará, em cada encontro, com um grupo de apenas 16 participantes. Cada treinamento tem um conteúdo específico, duração de três horas e será realizado nas instalações do Instituto Consciência do Ser. Sugerimos a participação em todos os cinco Módulos que são interligados por uma lógica de eficácia da comunicação, mas é possível participar de um ou de apenas alguns deles, de acordo com o seu interesse pelo tema e conveniência de datas.

Estão previstos os seguintes Módulos:

Módulo 1: Escuta com Empatia (Colocar-se no lugar de quem fala) – 19/11/2013 (Terça-feira)
Módulo 2: Perguntas Poderosas (Que provocam reflexão) – 26/11/2013 (Terça-feira)
Módulo 3: Feedback Positivo (A importância da gratidão, do elogio e do reconhecimento) – 03/12/2013 (Terça-feira)
Módulo 4: Feedback Construtivo (Expressão de desagrado “ecológica”) – 10/12/2013 (Terça-feira)
Módulo 5: Crenças e Valores (Permissão e Motivação) – 17/12/2013 (Terça-feira)

INVESTIMENTO E FORMA DE PAGAMENTO

• Valor do investimento, em cada módulo, por participante da oficina: R$ 60,00 (sessenta Reais). Investimento Total para os cinco Módulos R$ 300,00 (trezentos Reais). Investimento Total com desconto especial para casais interessados nos cinco módulos R$ 500,00 (quinhentos Reais). Mesmo desconto oferecido para pais e filhos.
• Forma de Pagamento: Os pagamentos devem ser efetuados por módulo, antes do término de cada treinamento.

PÚBLICO ALVO:

• Jovens com idades a partir de 14 anos e Adultos de todas as faixas etárias.
• Cônjuges, Casais de Namorados, Pais e Filhos.

CURRÍCULO SIMPLIFICADO DO FACILITADOR

Os treinamentos serão ministrados pelo Consultor e Coach abaixo apresentado.
José Eduardo Amaral Leal é Doutor em Ciências Navais (DSc.), tendo também realizado Curso de Mestrado em Planejamento Estratégico no Chile. É Engenheiro Mecânico, especializado em Eletrônica pelo CIAW, especializado em Análise, Projeto e Gerência de Sistemas pela Pontifícia Universidade Católica/Rio de Janeiro. Tem, em seu currículo, passagens por diversos órgãos governamentais onde desenvolveu sua experiência nas áreas de Gestão Pessoal e Organizacional, com o exercício de diversos cargos de comando, de direção e de assessoria superior. A partir de 2003, participou da equipe de revisão da metodologia e desenvolvimento dos Softwares PUMA – Sistema de Planejamento Estratégico e Cenários Prospectivos, e LINCE – Sistema de Simulação e Gestão de Futuro da empresa Brainstorming Assessoria de Planejamento e Informática. É “Master e Trainer” em Programação Neurolingüística, pelo Instituto de Neurolingüística Aplicada (INAp). Desenvolveu a sua própria abordagem denominada Coaching Centrado em Valores que é ministrada em cursos específicos e como módulo de cursos de Formação; e tem atuado como palestrante em Simpósios Internacionais de Coaching, e em Universidades e Organizações. É Diretor da Fábrica Abstrata Planejamento, Sistemas e Design e possui experiência internacional, tendo realizado visitas de trabalho a mais de 20 países das Américas, Europa, Ásia e África, e defendido a posição brasileira junto a organismos internacionais (International Maritime Organization – IMO e Conferências Navais Interamericanas).

INFORMAÇÕES DE CONTATO E ESCLARECIMENTO DE DÚVIDAS COM O FACILITADOR

Eduardo Leal
Correio Eletrônico: eduleal@fabricaabstrata.com.br
Celular: (21) 9853-8350
Site: http://www.fabricaabstrata.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/pages/F%C3%A1brica-Abstrata/207224959291470?sk=info
Twitter: @jeduardoleal
Blogs Pessoais:
Três Coisas: http://www.apenastrescoisas.wordpress.com
Sou grato por isso!: http://www.sougratoporisso.wordpress.com
Dieta de Notícias: http://www.apenasboasnoticias.wordpress.com
Vendo o mundo da varanda: http://www.apenasumavaranda.wordpress.com

PALESTRA GRATUITA SOBRE O TEMA:

Data: 12/11/2013 (Terça-feira)
Horário: 19:00 às 20:30 horas
Local: Instituto Consciência do Ser
Inscrições: contato@institutoconscienciadoser.com.br ou contato@fabricaabstrata.com.br

LOCAL DE REALIZAÇÃO:

• Instituto Consciência do Ser
• Rua Conde de Lages, 44 Sala 503 – Gloria – Rio de Janeiro
• Ponto de referência: Próximo à Estação Gloria do Metro linha 1
• Site: http://www.institutoconscienciadoser.com.br

Oficina de Comunicação Novembro

Garrafa 424 – Mil vagalumes   Leave a comment

Tenho andado interessado em investigar meu lado sombrio, estimulado por um curso de Cabala, do qual estou participando e já inspirou um post no início do mês passado.

Compartilho uma dica com os amigos, fruto da leitura de “O Efeito Sombra” escrito em coautoria por Deepak Chopra, Debbie Ford e Marianne Williamson.

A definição de sombra proposta por Debbie Ford me pareceu interessante e apresento alguns trechos de sua fala:

O grande psicólogo C. G. Jung dizia que a sombra é a pessoa que preferíamos não ser…
A sombra é tudo o que nos irrita, horroriza ou descontenta em relação às pessoas e a nós mesmos. Com essa sabedoria à mão, começamos a ver que a sombra é tudo o que tentamos esconder daqueles que amamos e tudo o que não queremos que os outros saibam a nosso respeito.
Nossa sombra é feita de pensamentos, emoções e impulsos que julgamos excessivamente dolorosos, constrangedores ou desagradáveis de aceitar. Portanto, em vez de lidar com eles nós os reprimimos – e os lacramos em alguma parte de nossa psique, para que não seja preciso sentir o peso e a vergonha que carregamos por causa deles.
É nosso lado sombrio – o lado reprimido e os aspectos repudiados de nossa personalidade.

Diante disso, Debbie Ford sugere que tornar-se intimo de sua sombra é uma das investigações mais fascinantes e frutíferas que você poderá fazer. É uma jornada misteriosa que o conduzirá a descobrir o seu self mais autêntico – um lugar onde você se sente à vontade com quem você é, onde reconhece suas fraquezas e seus pontos fortes, onde pode apreciar seus talentos, admitir suas imperfeições e admirar sua grandeza…

Ela nos diz ainda que é irônico que para encontrar a coragem de levar uma vida autêntica, você terá que entrar nos cantos escuros do seu self mais forjado. Você precisa confrontar exatamente aquelas suas partes que mais teme e encontrar o que estava procurando, porque o mecanismo que o leva a esconder sua escuridão é o mesmo que o faz esconder a luz. Aquilo do que você anda se escondendo pode, na verdade, lhe dar o que você vem tentando encontrar com tanto afinco.

Dito isto, apresento um resumo da sugestão proposta por Deepak Chopra para lidarmos com a nossa sombra:

1. Reconheça sua sombra, quando ela trouxer negatividade para sua vida;
2. Abrace e perdoe sua sombra. Transforme um obstáculo indesejado em um aliado;
3. Pergunte a si mesmo que condições estão dando origem à sombra: estresse, anonimato, permissão para causar danos, pressão de colegas, passividade, condições desumanas, uma mentalidade “nós versus eles”;
4. Compartilhe seus sentimentos com alguém em quem confie: um terapeuta, um amigo de confiança, um bom ouvinte, um conselheiro ou confidente;
5. Inclua um componente físico: trabalho corporal, liberação de energia, respiração de ioga, cura interativa;
6. Para mudar o coletivo, mude a si mesmo – projetar e julgar “os outros” como malfeitores só aumenta o poder da sombra;
7. Pratique a meditação, de modo a experimentar a consciência pura, que está além da sombra.

Assim, como nos propõe Debbie, quando a sombra é abraçada, ela irá curar nosso coração e nos abrir a novas oportunidades, novos comportamentos e um novo futuro.

Instigado por esse grande desafio e partidário que sou de um bom abraço, já me vejo nos próximos meses tateando na escuridão em busca de minha sombra, sem nenhuma dúvida com o coração ainda bastante assustado, mas recitando silenciosamente um breve haicai:

puro negrume,
abraço minha sombra…
mil vagalumes!

Eduardo Leal
Foto de autor desconhecido
Instruções de utilização: Assistir ao filme “The Sahadow Effect”

Mil vagalumes

%d blogueiros gostam disto: