Garrafa 327 – Tat tvan Asi (Tu és Aquilo)   Leave a comment

Nos últimos dias andei à voltas com a leitura de “Ecologia Mental” de Murillo Nunes de Azevedo, pela Editora Pensamento, em que propôs, em 1995, que no problema da ecologia, além das três dimensões básicas da terra, da água e do ar fosse agregada uma quarta – a mental.

Utilizando o conceito de “inconsciente coletivo” de Jung e a ideia de que a tensão psicológica, mesmo contida, se irradia por todos os quadrantes e contamina os que tenham sensibilidade para percebê-la, propõe a hipótese da necessidade de uma “limpeza psíquica” para que possamos nos transformar em instrumentos purificadores do inconsciente coletivo em que estamos constantemente mergulhados, neutralizando os choques, conflitos e violência que predominam à nossa volta.

Ao apresentar a visão hindu da mente, associa o inconsciente coletivo de Jung ao plano ou estado de consciência manásico (mental) que é composto ainda por duas camadas, a concreta (rupa) e a abstrata (arupa). Comenta ainda que nós, seres humanos, estamos normalmente conscientes somente dos planos físico, emocional e mental concreto, raramente excursionando nos domínios do mental abstrato e muito menos ainda nos níveis superiores mais sutis.

A visão de um Todo Supremo ou de uma Realidade Última, que engloba em seu seio todas as coisas, que é imutável e na qual a essência humana tem o seu ser, entretanto, é apontada e reconhecida por diversas tradições espirituais. Os hindus, há milênios chamam essa “super-realidade” em que tudo está mergulhado de TAT, que quer dizer AQUILO. Algo que está além de todos os nomes, de todos os rótulos e que habita no coração do Universo e no coração dos homens. Tat tvan Asi – Tu és Aquilo. Em um dos textos dos Upanishads está dito que: “Aquilo que constitui a essência sutil, aquilo que em tudo que existe tem a sua própria essência, é o Verdadeiro Ser, é o SER. E tu és esse Ser.”

DEUS é AQUILO… Tu és aquilo… DEUS é AQUILO… Tu és aquilo…

E foi envolto nesses pensamentos, que criam uma tensão quase insuportável diante da nossa incapacidade de perceber essa super-realidade, que me vi em frente à balança do restaurante para pesar a minha porção de refeição saudável. E não resisti à inspiração para brincar com as palavras e com a métrica de um breve haicai, escrevendo na borda do guardanapo:

no restaurante,
insight espiritual:
Deus é A…quilo…

Eduardo Leal
Foto de autor desconhecido

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: