Arquivo para agosto 2008

Garrafa 161 – Memória   Leave a comment

Amar o perdido
deixa confundido
este coração.

Nada pode o olvido
contra o sem sentido
apelo do Não.

As coisas tangíveis
tornam-se insensíveis
à palma da mão.

Mas as coisas findas
muito mais que lindas,
essas ficarão.

 
Carlos Drummond de Andrade
Foto de autor desconhecido
 

Publicado 28/08/2008 por Eduardo Leal em Poesia

Etiquetado com , ,

Garrafa 160 – Trovão sobre a Água   Leave a comment

Liberação. O sudoeste é favorável.
Quando não resta nada a que se deva ir,
o regresso traz boa fortuna.
Se ainda há algo a que se deva ir,
apressar-se traz boa fortuna.

I Ching – O Livro das Mutações – Haxagrama 40
Foto de autor desconhecido

Publicado 22/08/2008 por Eduardo Leal em Crenças

Etiquetado com , ,

Garrafa 159 – A Justa Medida   2 comments

O excesso de luz, cega a vista.
O excesso de som ensurdece o ouvido.
Condimentos em demasia estragam o gosto.
O ímpeto das paixões perturba o coração.
A cobiça do impossível destrói a ética.

Por isto, o sábio, em sua alma,
determina a medida para cada coisa.

Todas as coisas visíveis lhe são apenas
setas que apontam para o invisível.

Lao Tsé
Ilustração de autor desconhecido

yin-yang

Publicado 19/08/2008 por Eduardo Leal em Crenças, Filosofia, Ilustrações, Saúde e bem-estar

Etiquetado com , , , , , , , , , , , , , ,

Garrafa 158 – As Estações da Alma   1 comment

Para cada coisa há uma estação, e um tempo para cada propósito sobre a terra:
um tempo para nascer e um tempo para morrer;
um tempo para plantar e um tempo para colher o que foi plantado;
um tempo para matar e um tempo para curar;
um tempo para destruir e um tempo para construir;
um tempo para chorar e um tempo para rir;
um tempo para lamentar e um tempo para dançar;
um tempo para se desfazer das pedras e um tempo para recolhê-las;
um tempo para abraçar e um tempo para abster-se do abraço;
um tempo para ganhar e um tempo para perder;
um tempo para guardar e um tempo para jogar fora;
um tempo para rasgar e um tempo para costurar;
um tempo para se calar e um tempo para falar;
um tempo para amar e um tempo para odiar;
um tempo de guerra e um tempo de paz.
Eclesiastes
Foto de autor desconhecido.
Veja em: http://inusitatus.blogtvbrasil.com.br/img/Image/Inusitatus/2007/Setembro/quatro_estacoes_1a.jpg

Publicado 01/08/2008 por Eduardo Leal em Crenças, Filosofia, Fotografias, Provérbios

Etiquetado com , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

%d blogueiros gostam disto: